Waste House: a casa construída com 20 mil escovas de dente. Você já ouviu falar?

Atualizado: há 5 horas

Escrito por Dayanne Caldeira Martins sob orientação dos professores Alcino de Oliveira Costa Neto e Iara Ferreira de Rezende Costa.



A palavra “sustentabilidade” ou também o termo “desenvolvimento sustentável”, ultimamente estão sendo usados em larga escala, seja pela mídia, discursos políticos ou até mesmo em anúncios de algum produto. A grande questão é que frequentemente esta palavra vem sendo considerada apenas pela sua popularidade, sendo assim deixado de lado o seu verdadeiro significado.


A utilização de recursos naturais é indispensável que seja feita de forma consciente, diminuindo o seu consumo e realizando também o reaproveitamento, pois para aplicar a sustentabilidade na construção civil, deve-se pensar e agir ecologicamente correto, socialmente justo e economicamente viável e interessante.


A sustentabilidade está se tornando um dos centros de discussões nos países, pois as questões ambientais têm ocupado cada vez mais o seu espaço. E a construção civil está sempre inovando, buscando junto a ética sustentável, uma forma para que haja menos danos ao meio ambiente e a sociedade, além de um custo reduzido e o reaproveitamento de materiais que são descartados, muitas vezes sem cuidado algum.


Buscando contribuir para o desenvolvimento sustentável e melhorando de forma progressiva e contínua as práticas de projeto de construção civil, no Reino Unido foi construída a primeira casa permanente em quase na sua totalidade de material descartado com emissão negativa de CO2, a casa conhecida como Waste House.


Essa habitação nasceu pelas mãos do arquiteto Duncan Baker-Brown juntamente com um grupo de estudantes da Universidade de Brighton, sendo construída dentro dessa Universidade.


A construção da residência foi feita utilizando 20 mil escovas de dentes, 2 mil pedaços de carpetes reciclados a prova de água, duas toneladas de ganga, como jeans usados, caixas de CD’s (cassetes de vídeo), plásticos de lâminas de barbear, entre outros materiais.


Figura 1 - Material descartado dentro da parede da residência

Fonte: Greensavers, 2014.


Além desses materiais, foi utilizado também material orgânico na casa. Os materiais foram fornecidos por fábricas de produção de vestuário (ganga), empresas de limpeza de aviões (escovas de dentes), além de 85% de lixo recolhido de locais de construção da região.


Segundo o arquiteto The Guardian, já houve outros projetos em que as pessoas construíram abrigos temporários a partir do lixo, mas este é o primeiro a obter os regulamentos de construção e aprovação de planeamento.


A maior parte dos materiais foram inseridos nas paredes para isolamento e vários desses são monitorizados com sensores para se estudar a sua eficiência isolante. Os carpetes revestem a fachada exterior, enquanto banners velhos de vinil são utilizados como camadas de controle interno para o vapor.


Figura 2 - Parede externa da residência

Fonte: Greensavers, 2014.


Suas fundações foram feitas com escória granulada de alto forno, que é um material de baixo impacto ambiental, e estão apoiadas em uma estrutura feita com madeira compensada. As colunas e vigas foram concebidas a partir de madeira resgatada de uma casa demolida. E para melhorar a eficiência energética e a condutividade térmica, foram construídas paredes de terra socada de resíduos de cal e argila.


A construção demorou aproximadamente um ano e foi inaugurada em abril de 2014. Atualmente é utilizada como uma unidade de pesquisa para os estudantes do mestrado de Design Sustentável e oficina de design da Faculdade de Artes da Universidade de Brighton.


Figura 3 - Área interna da residência

Fonte: Greensavers, 2014.


Gostou do nosso post?!


Curta, comente e compartilhe com os seus amigos!


REFERÊNCIAS


GREENSAVERS. Waste House: a primeira casa britânica feita de lixo com emissões negativas de CO2 (com FOTOS). Greensavers: 2014. Disponível em: https://greensavers.sapo.pt/waste-house-a-primeira-casa-britanica-feita-de-lixo-com-emissoes-negativas-de-co2-com-fotos/. Acesso em: 01 jun. 2020.


MUNDO AO MINUTO. Waste House, a casa construída com 20 mil escovas de dentes. 2014. Disponível em: https://www.noticiasaominuto.com/mundo/247456/waste-house-a-casa-construida-com-20-mil-escovas-de-dentes. Acesso em: 01 jun. 2020.


RODRIGUES, M. 10 construções sustentáveis que aliam design e ecoeficiência. CASACOR: 2020. Disponível em: https://casacor.abril.com.br/arquitetura/10-construcoes-sustentaveis-que-aliam-design-e-ecoeficiencia/. Acesso em: 01 jun. 2020.

0 visualização

Todos os direitos reservados ao Projeto de Extensão Construção +