Ventilação e iluminação natural: Como aproveitar?

Escrito por Lorena Lehmann Alves sob orientação dos professores Alcino de Oliveira Costa Neto e Iara Ferreira de Rezende Costa.


Figura 1 - Ventilação e iluminação natural

Fonte: Google imagens


Você certamente já entrou em uma edificação abafada e/ou mal iluminada. O correto aproveitamento da ventilação natural e da iluminação natural são fatores primordiais para o melhor conforto térmico em uma edificação, dessa maneira, ao elaborar um projeto arquitetônico o engenheiro ou arquiteto devem atentar-se aos elementos que possibilitarão uma melhor qualidade de vida ao público alvo daquele ambiente (GREGORY el al., 2018).


Conforme descrito por Gregory et al. (2018) a ventilação natural pode ser definida como uma condição de movimentação do ar dentro das edificações de forma natural, ou seja, sem a utilização de sistemas elétricos e/ou eletrônicos. Andreasi e Versage (2015), descreve a existência de duas formas para que a ventilação possibilite conforto aos usuários, sendo estas: através da ventilação noturna e da velocidade do ar. A ventilação noturna é capaz de resfriar o ambiente através da diminuição da massa térmica da edificação, preparando o ambiente que será ocupado. A velocidade do ar, por sua vez, possibilita a sensação de resfriamento aos ocupantes.


A incidência solar (diretamente relacionada à iluminação natural), por sua vez, é definida em Gregory et al. (2018) como a energia emitida pelo sol em um determinado espaço. Dessa maneira, a localização de um edifício influencia diretamente na parcela de radiação a ser recebida. Em consonância com o exposto em Frota e Schiffer (2000) em países com clima tropical, como é o caso do Brasil, tem-se que o correto aproveitamento da ventilação e da iluminação natural é uma das maneiras mais eficazes para aliar a economia de energia com o conforto térmico.


Mas afinal, quais as técnicas que permitem o melhor aproveitamento da ventilação e iluminação natural?

  • Efeito chaminé:

O efeito chaminé é amplamente utilizado em edifícios verticais. É sabido que o ar tende a se comportar da seguinte maneira: o ar quente, menos denso, tende a subir; o ar frio, mais pesado e denso, tende a descer. Dessa maneira, o ar quente escapa por uma abertura localizada no teto da edificação, proporcionando uma temperatura agradável no interior do ambiente.


Figura 2 - À esquerda, esquema de funcionamento do efeito chaminé. À direita, exemplo de aplicação

Fonte: Projeteee.

  • Ventilação cruzada:

Sem dúvidas a ventilação cruzada é um dos recursos mais utilizados em termos de ventilação natural. Essa metodologia funciona através do posicionamento de portas e janelas em sentidos opostos, proporcionando a passagem do ar.


Figura 3 - À esquerda, esquema de funcionamento da ventilação cruzada. À direita, exemplo de aplicação

Fonte: Projeteee.


  • Posicionamento dos ambientes:


Para o melhor aproveitamento da incidência solar o engenheiro e/ou arquiteto deve atentar-se ao correto posicionamento dos ambientes. Por exemplo, recomenda-se que salas de estar, varandas e dormitórios devem, preferencialmente, ser posicionados na direção nordeste, norte ou leste, dessa maneira, estes ambientes receberão o “sol da manhã”, o que garante iluminação e calor adequados.


Banheiros, cozinhas, garagens e lavanderias devem, preferencialmente, ser posicionados na direção sul, uma vez que se tratam de ambientes de média permanência.


Figura 4 - Esquema de funcionamento da iluminação natural

Fonte: Projeteee


Gostou do post?


Curta, comente e compartilhe com os seus amigos!


REFERÊNCIAS:

ANDREASI, W.A.; VERSAGE, R.S. A ventilação natural como estratégia visando proporcionar conforto térmico e eficiência energética no ambiente interno. In: XIII Encontro Nacional e IX Encontro Latino-americano de Conforto no Ambiente Construído. Anais..., Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, UFMS, 2015.


FROTA, A.B.; SCHIFFER, S.R. Manual de conforto térmico, 4.ed., Studio Nobel, 2000.


GREGORY, J; NETO, L; RIBEIRO, S. A ventilação natural e insolação: A contribuição no desempenho térmico no projeto de uma pousada na orla de Maceió/AL. Caderno de Graduação-Ciências Humanas e Sociais-UNIT-ALAGOAS, v. 5, n. 1, p. 55, 2018.


PROJETEE. Estratégias bioclimáticas. Disponível em: < http://projeteee.mma.gov.br/estrategias-bioclimaticas/> Acesso em: 29 nov. 2020.

52 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo