PRINCIPAIS PATOLOGIAS CAUSADAS POR INFILTRAÇÃO

Escrito por Karolayne Gonçalves Cota sob orientação dos professores Alcino de Oliveira Costa Neto e Iara Ferreira de Rezende Costa.


Segundo Rodrigues (2013), o termo patologia (do grego, Páthos, doença, e lógos, estudo) vem sendo utilizado em diversas áreas da ciência como forma de definir as falhas ocorridas em algum processo.


Assim, patologias das construções é a área da engenharia civil que analisa o desempenho insatisfatório de elementos que compõem uma edificação, fazendo uma análise através dos tipos de manifestações, causas e origens, sendo as causas podendo ser as mais variadas, desde falhas em projeto, execução, manutenção ou irresponsabilidade de profissionais ou usuários (ZUCHETTI, 2015).


Dentre os problemas correntes na construção civil, estão àqueles relacionados às infiltrações.

Patologias das alvenarias associadas com a presença de água nos blocos que a compõe podem ocasionar, além de insatisfação e desconforto aos usuários, complicações mais sérias, como necessidade de desocupação da edificação (ZUCHETTI, 2015).


Umas das principais patologias causadas pela infiltração são: corrosão da armadura de concreto, fissuras ou trincas, mofo e deslocamento de pisos ou azulejos.


A corrosão das armaduras diminui a resistência das estruturas de concreto armado. Os fatores que interferem no processo de corrosão são: ambiente de exposição, condições da estrutura, cobrimento eficiente ou deficiente e penetração de agentes agressivos. No caso dos locais com alta umidade, a armadura estará mais sujeita à corrosão, devido a presença de fungos que liberam em seu metabolismo produtos orgânicos ácidos que contribuem com a carbonatação.


Figura 1- Corrosão da armadura

Fonte: TECNOSIL, 2020.



Enquanto isso, no caso da degradação do revestimento, a principal causa é a criptoflorescência, que é o acumulo de cristais de sais no interior do revestimento. Com a presença da umidade os sais que estão contidos nos materiais de construção são transportados com água para dentro do revestimento e, após a evaporação desta umidade, são recristalizados no revestimento. Quando isto ocorre estes sais aumentam o volume dentro do material. Com isso, são criadas tensões que acabam separando as partículas e criando tricas e fraturas que fazem com que o revestimento perca sua coesão e ocorra o deslocamento dos pisos ou azulejo-os (MACHADO e ALENCAR, 2020).

Com respeito aos mofos e bolores, o seu aparecimento nas construções é, em grande parte, consequência ou uma extensão da patologia infiltração. Esses problemas são causados por fungos vegetais que produzem ácidos que corroem as alvenarias e provocam deformação no aspecto estético das construções caracterizado pelo aparecimento de manchas escuras, amarelas ou esbranquiçadas.


Figura 2 -Presença de mofo em parede

Fonte: COSTA e COELHO, 2018.


Por fim, a umidade ainda pode causar trincas muito semelhantes com as provocadas por variações de temperatura. Elas podem aparecer em qualquer local, mas principalmente junto às bases das paredes e também nas formas verticais. Em casos específicos, podem acontecer aberturas variando em função das propriedades higrotérmicas dos materiais e das amplitudes da umidade.



Gostou do post? Curta, comente e compartilhe com os seus amigos!


Referências


COSTA, C. E. de C; COELHO, M. F. O. Study of Structural Mansories and its Constructive Pathologies. European Academic Aesearch, vol. VI. 2018.


DAN. Principais patologias causadas por infiltrações e umidade. São Paulo, 2017. Disponível em: <https://dansolucao.com.br/principais-patologias-causadas-por-infiltracoes-e-umidade/>.


MACHADO, K. M.; ALENCAR, E. A. B. de. Levantamento de patologia causadas por umidade nas edificações na cidade de Manaus – AM. Acesso em: 26 dez. 2020. Disponível em: <https://semanaacademica.org.br/system/files/artigos/artigo_1_8.pdf>.


MEDEIROS, M. H. F; Rocha, F. C; JUNIOR, R. A. Medeiros. Helene, P. Potencial de corrosão: influência da umidade, relação água/cimento, teor de cloretos e cobrimento. São Paulo, 2017. Disponível em: <https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1983-41952017000400864&script=sci_arttext&tlng=pt>


RODRIGUES, A. C. Levantamento das principais manifestações patológicas em edificações residenciais de uma construtora de porto alegre. Porto Alegre, 2013. Disponível em: <https://lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/78205/000896540.pdf?sequence=1&isAllowed=>.


TECNOSIL. Corrosão de armadura: o que causa e como amenizar esse dano?

Acesso em: 26 dez. 2020. Disponível em: <https://www.tecnosilbr.com.br/corrosao-de-armadura-o-que-causa-e-como-amenizar-esse-dano/>.


ZUCHETTI, P. A. B. Patologias da Construção civil: Investigação patológica em edifício corporativo de administração pública no Vale do Taquari/RS. Lajeado, 2015. Disponível em: <https://www.univates.br/bdu/bitstream/10737/939/1/2015PedroAugustoBastianiZuchetti.pdf>.

25 visualizações0 comentário

Todos os direitos reservados ao Projeto de Extensão Construção +